A Ordem
Serviços Regionais do Norte
Ética e Deontologia
Acesso à Profissão
Membros da Ordem
Supervisão e Qualidade
Publicações
Departamento de Formação
Departamento Técnico
Normativo Técnico
Biblioteca
Notícias
Protocolos e Outras Divulgações
Links com Relevância para a Profissão
Contactos
Área Reservada
X Congresso
XI Congresso
XII Congresso
XIII Congresso
Information about OROC
e-Learning





António Mota critica banca


António Mota exigiu ontem que haja mais investimento no setor da construção em Portugal. "Quero ficar aqui [em Portugal], mas é preciso mais investimento na construção, mais investimento público. E temos de ter uma banca forte", alertou o presidente da Mota-Engil no XII Congresso dos ROC - Revisores Oficiais de Contas. "Não faz sentido que eu para ir para a Colômbia tenha de pedir garantias bancárias ao México porque cá é lixo. As empresas precisam de garantias bancárias para o financiamento das operações internacionais", sublinhou António Mota, criticando a situação de crise da banca nacional. O líder da Mota-Engil explicou que essa é uma razões que levou à criação de sedes no estrangeiro: "Não fui fazer uma sede no México para fugir a impostos. Só pago dividendos em Portugal. Fui para o México porque preciso de uma banca forte. Tenho a sede da Mota-Engil África na África do Sul, em Joanesburgo, pela mesma razão".


« voltar